Travestis matam motorista da Uber em São Paulo

O motoristas Felipe Araújo, 31 anos, foi morto a facadas no peito e na perna

Crime aconteceu em famoso ponto de prostituição [Foto: Reprodução/TV Globo]
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Travestis da Zona Sul de São Paulo (SP) assassinou Felipe Araújo, 31 anos, motorista de Uber. Ele foi morto a facadas no peito e na perna na noite desta terça-feira (1/08), na esquina da Avenida Indianópolis com a Alameda dos Tacaúnas, conhecido ponto de prostituição. A vítima chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos.

Esta não foi a última vez que travestis cometeram crimes na Capital paulista. Em janeiro deste ano, outro motorista de Uber foi morto na região. Lucas Rafael Silvério Landi foi esfaqueado a 600m de distância do crime da noite desta terça. Neste caso, um suspeito foi preso.

Assine o Blesss

O presidente da Associação de Moradores disse que a vizinhança divide os gastos com vigilantes particulares nas ruas e que querem investir em câmeras de segurança.

De acordo com levantamento do SP1, pelo menos cinco motoristas de aplicativos foram mortos na capital desde janeiro. A Uber informou que Felipe não estava trabalhando no momento do crime e que “lamenta profundamente” que seus motoristas sejam alvo da violência urbana.

REALIDADE

A grande mídia tem dado destaque a assassinatos praticados contra gays, lésbicas e travestis, propagando o ato como sendo uma ação homofóbica (aversão irreprimível, repugnância, medo, ódio, preconceito que algumas pessoas, ou grupos nutrem contra os homossexuais, lésbicas, bissexuais e transexuais). O mesmo não é dito quando acontece de forma contrária. Ou seja, quando os criminosos são gays, travestis e tantos outros ligados a movimentos LGBT.

Em artigo publicado pelo portal Gazeta do Povo, o articulista Rodrigo Constantino ressalta que, “quando dá para pintar travesti, gay, mulher, negros, índios e muçulmanos como vítimas, todo esforço vai nessa direção e o alarde é enorme; mas quando algum desses é o vilão na narrativa, ainda por cima se a vítima for um homem branco, aí o omertà mafioso se faz presente”.

O articulista lembra que “o motorista Felipe Araújo morreu esfaqueado numa zona de prostituição, sempre considerada perigosa. Ou seja, no submundo da prostituição, especialmente no meio das ruas e envolvendo travecos, há muitos crimes, pois é ´terra sem lei´. Há também disputa de território, cafetão irritado com alguma traição ou cliente arrependido que precisa apagar as evidências de seu fetiche”.

Por: Gomes Silva
Redação: Consciência Cristã News
Fonte: http://g1.globo.com

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentários do Facebook