Publicidade e marketing no Brasil

Publicidade e marketing no Brasil

Oportunidades de marketing

Perfil do Consumidor O Brasil é um país de jovens, pois 62% dos brasileiros têm 29 anos ou menos. A idade média é 31 anos. O país tem uma população de aproximadamente 215 milhões de habitantes, sendo 49,2% homens e 50,8% mulheres. O número de domicílios no Brasil vem aumentando. Atualmente, 12% dos domicílios são compostos por uma pessoa, 47% têm duas ou três pessoas, 32% quatro ou cinco pessoas e 9% têm seis ou mais moradores.

Boa educação é um requisito importante para encontrar um bom emprego no Brasil. No entanto, apenas 49% dos adultos de 25 a 64 anos concluíram o ensino médio no país. Dos diplomados, 46% são homens e 52% são mulheres. O Brasil é escassamente povoado e a maioria da população vive ao longo da costa, especialmente ao redor de São Paulo e Rio de Janeiro. Em todo o país, a maioria das pessoas vive perto ou em áreas urbanas.

No entanto, algumas áreas do país são essencialmente desertas, principalmente na região amazônica. O setor de serviços emprega quase 70% da força de trabalho ativa. Enquanto a agricultura emprega 10% do país, o setor da indústria emprega 20% da força de trabalho ativa total.

Poder de compra

No Brasil, o PIB per capita vinha diminuindo desde 2011. Mas em 2016 voltou a aumentar e em 2017 atingiu US $ 9.821 PPC. O salário médio anual de um brasileiro é de US $ 7.100. Depois de aumentar em 2017, o consumo das famílias diminuiu em 2018.

A desigualdade de renda é um grande problema no Brasil, um país onde os seis homens mais ricos têm a mesma riqueza que os 50% mais pobres da população (que é cerca de 100 milhões de pessoas), e onde o Os 5% mais ricos da população têm a mesma renda dos 95% restantes. Além disso, o coeficiente de Gini do país vem subindo à medida que a pobreza e a desigualdade aumentam no país (53, 3 em 2017).

Além disso, os salários das mulheres são, em média, 91% dos dos homens. Além disso, enquanto 76% dos homens têm trabalho remunerado, apenas 54% das mulheres têm empregos. Diferentes regiões do país têm padrões de vida distintos, com os melhores nas regiões sul do Brasil e as piores condições de vida no norte e nordeste.

Comportamento do consumidor

Ultimamente, os brasileiros estão mais otimistas com a economia do país, o que tem permitido aumentar seus gastos. Embora o consumidor brasileiro esteja esperançoso com a economia, a recente recessão do país influenciou a forma como as pessoas administram seus gastos.

Hoje em dia, os brasileiros tendem a economizar o máximo que podem na hora de fazer compras. Além disso, embora os consumidores geralmente permaneçam fiéis às suas marcas favoritas, eles só o fazem se o preço for justo.

Os consumidores também podem pesquisar para encontrar varejistas que vendem produtos de uma marca específica a preços mais baixos. Dessa forma, os consumidores continuam comprando itens de suas marcas favoritas sem gastar muito. Os brasileiros costumam fazer pesquisas de produtos e procurar ofertas antes de fazer uma compra.

Para economizar dinheiro, os consumidores brasileiros costumam fazer compras em redes de descontos populares. Contudo, eles ainda esperam produtos de qualidade. Além disso, os clientes exigem um serviço de vendas e suporte ao cliente de alta qualidade.

O serviço de suporte ao cliente online é muito útil para manter contato com os clientes, mas os clientes esperam uma resposta rápida quando entram em contato com as empresas através da mídia social, pois na maioria das vezes esperam ter uma resposta em menos de uma hora.

Os consumidores têm mais acesso às informações do que nunca e provavelmente buscarão informações confiáveis ​​sobre marcas e produtos para auxiliar na decisão de compra. Além disso, a reputação e a popularidade da marca são mais importantes do que antes para o consumidor médio brasileiro hoje em dia.

As pessoas tendem a gastar seu dinheiro em experiências tanto quanto gastam em produtos. Além disso, os brasileiros gastam uma quantia significativa em produtos eletrônicos e de beleza, e o país é um dos maiores mercados de produtos de beleza do mundo. Segundo pesquisa do Serviço Brasileiro de Proteção ao Crédito, 65,7% dos brasileiros afirmam que cuidar da aparência não é um luxo, mas uma necessidade, e um quarto dos brasileiros afirma que gasta mais com beleza do que deveria.

Os jovens consumidores estão inclinados a comprar produtos da moda e de marca, especialmente aqueles que são populares nas redes sociais. Além disso, os menores de 25 anos são geralmente mais suscetíveis à publicidade, especialmente on-line. Os consumidores brasileiros também são significativamente influenciados por comentários nas redes sociais, portanto, se houver um número significativo de avaliações negativas sobre um produto nas redes sociais, eles considerarão não fazer a compra.

O comércio eletrônico tem crescido de forma constante, e os consumidores brasileiros têm feito compras online com mais frequência do que na loja. No entanto, depois de cair por quatro anos consecutivos, o número de consumidores que costumam fazer compras na loja aumentou em 2018, sendo que 61% dos compradores costumam comprar pessoalmente.

No entanto, isso não significa que as compras online não sejam fortes no Brasil. Cerca de 51% das pessoas fazem compras online com frequência no país, com as compras online crescendo rapidamente nos últimos dois anos, especialmente quando se trata de compras feitas por meio de smartphones.

Em vez de pagar à vista, os brasileiros têm uma forte preferência pelo parcelamento da compra. Essa opção de pagamento fortalece o poder de compra dos consumidores e, consequentemente, aumenta o valor médio da transação por cliente. Três quartos dos consumidores costumam fazer pagamentos parcelados, em uma média de seis parcelas por compra, e um terço dos consumidores não fará a compra se a loja não oferecer a opção de parcelamento.

Mesmo que o consumidor brasileiro ainda não seja considerado “ambientalmente consciente”, a consciência geral melhorou. Entre as principais atitudes ecologicamente corretas entre os consumidores estão a troca ou doação de produtos que não utilizam mais, evitar a impressão de documentos e desligar luzes que não estão sendo utilizadas.

O Brasil é o lar de muitas plataformas colaborativas internacionais e o uso de Uber e Airbnb é muito comum. a consciência geral melhorou. Entre as principais atitudes ecologicamente corretas entre os consumidores estão a troca ou doação de produtos que não utilizam mais, evitar a impressão de documentos e desligar luzes que não estão sendo utilizadas.

O Brasil é o lar de muitas plataformas colaborativas internacionais e o uso de Uber e Airbnb é muito comum. a consciência geral melhorou. Entre as principais atitudes ecologicamente corretas entre os consumidores estão a troca ou doação de produtos que não utilizam mais, evitar a impressão de documentos e desligar luzes que não estão sendo utilizadas. O Brasil é o lar de muitas plataformas colaborativas internacionais e o uso de Uber e Airbnb é muito comum.

conscienciacristanews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *