Mais da metade dos cristãos partiu da Síria e do Iraque

Embora muitos ainda estejam lutando pelo estabelecimento da igreja nesses dois países, mais da metade dos cristãos já foi embora

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Um novo relatório estima que de 50 a 80% da população cristã, que vivia no Iraque e Síria, emigrou desde o início da guerra civil, em 2011. A chegada do Estado Islâmico (EI) fez com que muitos experimentassem a perda em todos os setores da vida e sentissem insegurança em relação ao seu futuro no país. Muitos já se estabeleceram em outras nações e há pouco incentivo para que retornem à sua terra natal. Em recentes entrevistas, muitos afirmam que o Oriente Médio não é mais lugar para cristãos.

Três anos se passaram depois que o EI assumiu o controle de Mossul. Nesta semana, dezenas de civis morreram tentando fugir da cidade, entre eles mulheres e crianças. As forças iraquianas seguem apertando o cerco contra o grupo extremista, que resiste dentro do centro histórico da cidade (Mossul). O cenário é de devastação, violência e conflitos. “Outras cidades historicamente cristãs foram destruídas quase que completamente, nas planícies de Nínive, no norte do Iraque; as taxas de inflação estão altas e não há muitos empregos, nem escolas”, diz o relatório.

Assine o Blesss

O Líbano teria assumido a maioria dos cristãos, enquanto outros milhares se reassentaram na Jordânia e Turquia, e um número menor em países europeus, como Suécia e Alemanha. No entanto, “as recentes mudanças nas políticas, bem como as condições de vida, tornaram a chegada ou permanência em muitos desses países, como a Suécia, muito difícil”, conclui o relatório.

 

Fonte: Portas Abertas
Imagem: reprodução

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentários do Facebook