A legitimidade e os limites do Governo e da política na teologia da Reforma | Solano Portela

    Solano Portela fala sobre a legitimidade e os limites do Governo e da política na teologia da Reforma no Consciência Cristã. Acesse blesss.org e assista a mensagem completa
    Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

    Em palestra proferida no Consciência Cristã, o teólogo Solano Portela fala sobre a teologia transladada à visão política e como devemos entender o governo, o Estado e as questões ao nosso redor.

    Governo: dádiva legítima dada por Deus

    A bíblia nos mostra que o governo é uma dádiva legítima e benéfica por Deus aos homens para permitir a organização social, as leis e regências, que os povos e nações tenham uma estrutura na qual permaneçam coesas. As estruturas são influenciadas pelo pecado, e a criação geme esperando a redenção de Deus, mas é o próprio Deus aponta uma estrutura que abriga o princípio divino da autoridade.

    Qual o propósito do governo?

    Assine o Blesss

    Portela lista quatro itens que constituem o propósito do governo:

    1. Contenção do pecado
    2. Resistência à violência
    3. Limitação do arbítrio
    4. Deixar aclarado o caminho dos justos e pacíficos

    O Estado na tradição reformada

    Solano Portela cita Hebden Taylor, afirmando que se não houvesse queda, não haveria necessidade do Estado. Na visão católico-romana, não é essa relação entre Estado e queda, mas na visão reformada é diferente. A partir disso, o governo serve como forma de efetuar o senso de organização que já existe desde a criação.

    Uma vez estabelecida a legitimidade bíblica do controle do governo, é legítimo o envolvimento do cristão com a política?

    Portela explica que o conceito de política está inteiramente ligado ao envolvimento com a cidade. O cidadão pode se envolver com política se candidatando a algum cargo, exercendo seu direito ao voto ou até mesmo respeitando essa estrutura de governantes e governados que, conforme dito, é apontada primeiramente por Deus. Dessa forma, segundo Portela, é impossível uma posição de não-envolvimento com política.

    O envolvimento cristão com a política na história

    Portela faz um panorama a respeito do envolvimento de cristãos com práticas políticas no decorrer da história.

    O início do Novo Testamento é caracterizado por perseguições e martírios, e a participação da igreja na política era quase nula devido a esse momento difícil. Porém é exatamente  nesse momento que são registradas instruções preciosas sobre o governo. A palavra, então, nos indica os limites de autoridade dos governantes e os deveres dos cidadãos.

    À medida que o cristianismo ia se expandindo, cristãos foram tomando lugares de autoridade e posições eclesiásticas passam a se confundir com o lugar do Estado. Segundo Solano Portela, em função do crescimento da população evangélica no Brasil, hoje enfrentamos uma situação muito parecida de promiscuidade entre igreja e Estado, em que passa a ser politicamente correto defender os interesses dos cristãos. Essa situação é algo que devemos tomar muito cuidado, pois não é a partir disso que vamos transformar o Brasil, mas a partir do Evangelho de Cristo.

    Na época da Reforma, há uma volta de foco nas Escrituras e uma mudança estrutural. Na visão dos reformadores, a escritura é examinada a exaustão em busca de princípios éticos e sociais que deveriam permear o dia a dia das pessoas, inclusive na política.

    O pensamento de João Calvino

    Calvino tem uma extrema importância na história da igreja, sendo responsável por formular teses teológicas usadas até hoje por muitas igrejas. Grande parte do que Calvino escreveu era para contestar os anabatistas, que eram extremamente contra o envolvimento de cristãos com política.

    Calvino afirma que o governo é biblicamente legítimo, mas não deve ser confundido com a igreja. Ele não é ingênuo, sabe que as posições de poder são preenchidas por pecadores que podem cometer atrocidades, mas não deixa de os colocar no lugar de servos de Deus, conforme aponta Paulo.

    Assista a mensagem completa na plataforma Blesss

    Nessa palestra, Solano Portela fala ainda sobre o pensamento de outros reformadores a respeito de Política e governo e a relação entre a soberania de Deus e o Estado.

    Com o objetivo de edificar a igreja de Cristo, a Vinacc desenvolveu a plataforma Blesss. Nesse projeto você pode encontrar essa e outras mensagens completas, em vídeos exclusivos de diversos preletores. São pacotes temáticos para um aprendizado centrado na palavra de Deus. Clique aqui e confira.


    Solano Portela

    Solano Portela é bacharel em matemática aplicada pelo Shelton College (Cape May, NJ: 1967-1971) B.A., magna cum laude. É também formado em teologia em nível de Mestrado pelo Biblical Theological Seminary (Hatfield, PA: 1971-1974), nos Estados Unidos da América. É autor de: “O que estão ensinando aos nossos filhos?” – uma análise da pedagogia contemporânea e da resposta de uma educação escolar cristã”; “Educação Cristã”? (FIEL); “A Lei de Deus Hoje”, “A Pena Capital e a Lei de Deus, “Disciplina na Igreja – a marca em extinção”, “Por Que a Fé Reformada”? e “Fazendo a Igreja Crescer” (Puritanos); “Cinco Pecados que Ameaçam os Calvinistas” (PES); “Fé Cristã e Misticismo” (Cultura Cristã); “Fundamentos Bíblicos da Educação” (ACSI); alguns desses em coautoria. É presbítero, serve na Igreja Presbiteriana de Santo Amaro (São Paulo), onde leciona uma classe de Escola Dominical e prega periodicamente.


    Publicado originalmente em Blesss Media

    Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

    DEIXE UM COMENTÁRIO

    Comentários do Facebook