Estima-se que meio milhão de cristãos na Coréia do Norte fazem parte de igrejas clandestinas

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

O pastor Jeong Peter denunciou as violações dos Direitos Humanos na Coréia do Norte num artigo cujo títutlo é: “As realidades da opressão religiosa na Coréia do Norte”.

O pastor Jeong Peter ressalta que as estatísticas sobre o número dos cristãos são difíceis de obter já que o governo reprime toda expressão religiosa. Entre as estatísticas utilizadas estão as de Portas Abertas, que estima que o número está entre 200.000 e 400.000 e as estatísticas de ‘Voz dos mártires” é de 500.000. No entanto, o comitê de Direitos Humanos na Coréia do Norte afirma que são 300.000.

Assine o Blesss

Jeong é presidente da ONG “Justiça para Coréia do Norte” e vive no país, participando da ajuda humanitária centrada naqueles que conseguem escapar do regime ditatorial.

O propósito do pastor no artigo é reunir testemunhos de ‘desertores’ da Coréia do Norte e da ONU, considerando às denúncias que fazem sobre as violações dos direitos Humanos no país.

“As atividades cristãs secretas atuais se limitam a grupos de 4 ou 6 pessoas que leem a bíblia, oram e cantam em casas”, disse Jeong.

Apesar da intensa perseguição, ele disse que há provas de que a Igreja vem crescendo. Jeong conclui o artigo dizendo que o governo da Coréia do Norte está extinguindo todas as atividades religiosas, classificando-os de “paralisadores da consciência revolucionária”, segundo Korea Herald.
Com informações Gaceta Cristiana
Imagem: Reprodução web

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentários do Facebook