Edir Macedo usa o nome de Jesus para defender movimento LGBT

Além de defender a causa gay, Macedo também defende o aborto em caso de defeitos físicos e como forma de planejamento familiar.

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Muita gente se surpreendeu com as palavras do bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus e dono da Record, durante a sua fala no programa “Palavra Amiga” nesta quarta-feira (12). Aos 70 anos, ele disse que não tem nada contra pessoas homossexuais e citou Jesus ao falar do casamento gay.

Ao contrário de muitos pastores que tem se mostrado preocupados com a agenda LGBT, Macedo ficou em cima do muro, muito embora mais para lá do que pra “cá”. Segundo o líder da IURD, “no tempo de Jesus, já haviam homossexuais e que ele (Jesus) não disse nada e muito menos levantou uma bandeira contra o movimento”, disparou.

Assine o Blesss

Na ocasião, ele estaria se referindo, indiretamente, a pessoas como o deputado Marco Feliciano e o pastor Silas Malafaia, conforme aponta o Catraca Livre. “Nós da Igreja Universal do Reino de Deus, não impomos nada contra ninguém”, completou ele em sua fala polêmica.

“Há muitos crentes, pastores e igrejas levantando uma bandeira contra o movimento gay, contra o casamento homossexual, contra lésbicas, etc, etc, etc. Eu me pergunto: Jesus faria isso se estivesse vivendo no nosso tempo? Eu não creio que ele faria, porque no tempo dele já havia homossexuais, lésbicas e etc”, completou.

Macedo e sua igreja caminham distantes do movimento evangélico ortodoxo há muito tempo. Ele já se mostrou favorável ao aborto no passado. Para ele, assassinar bebês no ventre materno é uma forma de controle familiar. Além disso, ele disse ser favorável ao aborto de bebês com defeitos genéticos. Agora, ele se alia a causa gay, talvez na intenção de melhorar sua imagem, tão “queimada” não apenas nos círculos evangélicos, mas também entre católicos, espíritas e sem religião.

Ao contrario do que Macedo disse, Jesus se posicionou com respeito ao casamento. Em Mateus 19, Cristo deixa bem claro que o padrão de união estabelecido por Deus é monogâmico, heterossexual e indissolúvel. Não há nada que endosse o casamento gay ali. É um compromisso entre homem e mulher, que em aliança diante de Deus decidem formar uma família.

Os textos bíblicos sobre o assunto são abundantes: Lv 18.22, Dt 22.5 (sobre travestismo), 1Cor 6.10 e 1Tm 1.10 (sodomismo) e principalmente Rm 1.26-27 deixam claro que a homossexualidade é uma abominação para Deus, mas os apóstatas parecem ignorar propositalmente estes textos, preferindo a popularidade do que sofrer pelo evangelho, e aderindo ao espírito deste tempo em lugar das Escrituras.

Leia também: Autor da Bíblia “A Mensagem”, Eugene Peterson muda de posição sobre casamento gay

Redação Consciência Cristã News
Com informações da TVFoco
Imagem: Diário de Pernambuco

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentários do Facebook