Deputada é condenada a pagar 5 mil euros por citar bíblia

A deputada francesa Christine Boutin foi condenada a pagar 5.000 euros de multa por mencionar ensinamentos bíblicos sobre homossexualidade.

FRANÇA – Christine Boutin, deputada francesa, foi condenada a pagar 5.00 euros por expressar sua opinião sobre a homossexualidade. Em abril de 2014, a deputada do partido Movimento Popular e União para a Democracia Francesa, concedeu uma entrevista para a Revista Charles, onde lhe foi perguntado sobre homossexualidade.

A deputada francesa mecionou uma passagem bíblica para responder ao entrevistador e disse que “Eu jamais condenei um homossexual. A homossexualidade é uma abominação. O ser humano não. O pecado nunca é aceitável mas o pecador sempre é aceito”.

Deste modo, Boutin exerceu seu direito de liberdade de expressão e, como cristã, se limitou ao citar uma passagem bíblica (em Levíticos 18:22), sobre o homossexualismo, deixando claro a diferença entre “pessoas e seus atos”. No entanto, 2 anos mais tarde, a Corte de Apelações de Paris confirmou a multa de 5.000 euros aplicada à deputada por “incitar publicamente o ódio”.

Além da multa, será obrigada a indenizar a “Mousse” e “Le Refuge”, associações francesas do lobby LGBT, o valor de 2.000 euros, já que estes apresentaram acusação particular.

Ambas associações celebraram a condenação e ressaltaram que “com eles a justiça francesa mandou uma mensagem clara à sociedade”.

Na Espanha

A Lei LGBT apresentada por Cristina Cifuentes e aprovada pela Assembleia de Madri abraçou a causa da ideologia de gênero, discriminando e sancionando a todos que pensam de maneira contraria e obrigando a qualquer entidade, pessoa ou organização a expressar de acordo com seus critérios.

Com informações Noticias Cristianas
Tradução: Jonara Gonçalves
Imagem: Reprodução web

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentários do Facebook