Cristo é a nossa Páscoa

O verdadeiro significado da Páscoa transcende a tradição recente que tem a ver com coelhos e ovos. Páscoa é sobre um cordeiro, o Cordeiro de Deus!

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

O Antigo Testamento registra a libertação do povo de Deus da escravidão do Egito e a instituição da Páscoa, ocasião em que as famílias deveriam sacrificar um cordeiro e comer sua carne assada com ervas amargas e pão sem fermento, relembrando o grande livramento que Deus concedeu à Israel (Êxodo 12).

A Cristandade compreende a Páscoa do Antigo Testamento como um prenúncio de uma realidade completa que seria revelada em Cristo Jesus, o Messias de Deus. No Novo Testamento, João Batista, ao avistar-se com o Senhor Jesus por ocasião do seu batismo, exclamou: “Eis o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo” (João 1.29). O NT ainda registra o Senhor Jesus, na celebração da Páscoa, antes de Sua morte, tomando o pão e o vinho e substituindo a carne do cordeiro e as ervas amargas pelo pão e vinho na celebração da Páscoa (Marcos 14.17-26).

Assine o Blesss

Mas certamente a confirmação mais contundente de que Cristo é a verdadeira Páscoa está registrada em 1 Coríntios 5.5: “Pois Cristo, nosso cordeiro pascal, foi sacrificado”. Nele, tudo o que era temporário, transitório e simbólico a respeito da nossa salvação, se cumpriu. Ele é o verdadeiro sentido da Páscoa.

Logo, a Santa Ceia do Senhor, que passou a ser celebrada pelos primeiros cristãos em todas as suas reuniões de serviço a Deus, e em nosso tempo pelo menos uma vez por mês na maioria das igrejas de confissão evangélica, é a verdadeira celebração da Páscoa do Senhor. O dia da celebração também mudou, passando-se do Sábado (Dia do Senhor no Antigo Testamento) para o Domingo, em referência à Sua ressurreição, que aconteceu numa manhã dominical.

Em Êxodo 12.14 Deus estabelece a celebração da Páscoa por estatuto perpétuo para o povo de Deus, e o no Novo Testamento Paulo registra em 1 Coríntios 11.26 a obrigação de celebrar a Ceia sempre, até que venha o Senhor segunda vez. Além disso, sua celebração deve ser feita em memória de Cristo. Ele é a nossa Páscoa. Celebrar a Páscoa sem Ele, não faz qualquer sentido.

Por Antônio Passos
Consciência Cristã News
Imagem: FarmPoint

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentários do Facebook