Cristãos são intimidados e ameaçados por budistas extremistas no Sri Lanka

0
183

Entre os anos de 2013 e 2016 foi feito um mapeamento das regiões que foram atacadas e entre os incidentes contra as minorias religiosas registrou-se um grande número de apedrejamentos a igrejas, vandalismo e incêndios provocados propositalmente

Embora o budismo no Ocidente apresente um “rosto pacífico”, com a expressão de quem medita, nem sempre é essa a imagem que os cristãos veem no Sri Lanka. Mais de 70% da população no país segue essa filosofia, já que etnia e religião estão interligados nessa cultura. Ser “cingalês” para eles é ser “budista”, e isso ocorre quase que automaticamente.

Essa crença, porém, de que o budismo está ligado à identidade nacional, tem sido um grande problema para aqueles que se decidem por outra religião. Entre as minorias há 7% de cristãos, 9% de muçulmanos e 12% de hinduístas. Todos estes enfrentam a perseguição religiosa e a face mais violenta do budismo.

Entre os anos de 2013 e 2016 foi feito um mapeamento das regiões que foram atacadas e entre os incidentes contra as minorias religiosas registrou-se um grande número de apedrejamentos a igrejas, vandalismo e incêndios provocados propositalmente. A partir de 2015, os ataques e fechamentos de igrejas diminuíram um pouco sob a nova presidência. Mas ainda há relatos de que os cristãos continuam a ser intimidados e ameaçados por budistas extremistas.

“Os extremistas querem que eu vá embora, mas mesmo sob perseguição eu pregarei o evangelho, aonde quer que eu vá”, disse Lalith*, uma cristã cingalesa. “Há muitos sentimentos anti-cristãos entre os budistas do Sri Lanka, eles pensam em ‘proteger’ as pessoas de Cristo e não nos deixam entrar em determinadas aldeias, se insistirmos eles podem ser violentos. Os ocidentais se acostumaram com o rosto bom de Buda, mas aqui ele não tem um sorriso para nós e isso é lamentável. Eles não possuem uma filosofia pacífica, a nossa única paz vem de Cristo”, conclui Mel*, outra cristã.

* Nomes alterados por motivos de segurança.

 

Com informações Portas Abertas
Imagem: reprodução

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentários do Facebook