Autoridades do Sudão castigará 10 Jovens a 40 chibatadas por usarem calças

Dez estudantes cristãs foram detidas pelas autoridades sudanesas acusadas de usarem “roupa indecente”. 

SUDÃO – Doze estudantes cristãs foram acusadas de usarem “roupa indecente” pelas autoridades do Sudão, segundo eles, o delito é usar calça em sua igreja. Entre elas, dez foram detidas e condenadas a 40 chibatadas cada uma.

As jovens que foram detidas tem entre 17 a 23 anos, e foram surpreendidas pelas autoridades mês passado em frente à Igreja Batista, na região dos Montes de Nuba, em Kordofán do Sul. Elas foram obrigadas a despir-se para permitir que os policiais revistassem suas roupas e comprovarem sua “decência”, segundo a organização Christian Solidarity Worlswide.
“Sudão deve anular as acusações e libertar imediatamente todas essas mulheres”, pediu Sarah Jackson, diretora adjunta de Anistia Internacional para África Oriental. “A lei de ordem pública se aplica de uma maneira que é altamente discriminatória e totalmente inadequada, violando os direitos das mulheres”.
O caso da estudante de 17 anos foi transferido ao tribunal de menores. As outras mulheres tem uma audiência programada para esta semana. Anistia Internacional lançou uma campanha para convencer as autoridades do Sudão a retirarem as acusações contra elas.

Sudão é um do países mais rígidos que perseguem aos cristãos no mundo. Dois pastores da igreja Presbiteriana estão prestes a enfrentar a pena de morte por supostas acusações de espionagem. Outro caso de perseguição, aconteceu com o advogado dos pastores, Mohamed Mustafa, que foi detido com Hafez Bhari, pastor da Igreja Evangélica Jartum, logo após conversarem contra o governo pelo conflito de terras na propriedade da igreja.

 
Com informações Notícias Cristianas
Tradução: Jonara Gonçalves
Imagem: Reprodução web

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentários do Facebook