Arquidiocese de BH adota a ideologia de gênero em sua pastoral da familia

Imagem: Dom Walmor, Arcebispo de BH, e papa Francisco
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Iniciativa estaria baseada nas orientações do o Papa Francisco

A arquidiocese de Belo Horizonte acolheu em suas diretrizes pastorais para os próximos cinco anos as teses da ideologia de gênero ao abordar seus compromissos de atenção à família.

Assine o Blesss

Segundo o site InfoCatólica, “o livreto ‘Projeto de Evangelização: Proclamar a Palavra’ relativiza a compreensão da instituição familiar, abrindo-a a configurações diversas à natural, e sugere que as pessoas podem ter identidades sexuais que não correspondam com aquela com a que nasceram”.

Diz o texto do documento, encontrado no próprio site da arquidiocese:

O Matrimônio, no qual mulher e homem procuram, segundo a graça de Deus, corresponder ao mais profundo de sua vocação, tem valor para a Igreja e para a sociedade, e não restringe a compreensão da existência de outras configurações familiares, oriundas de situações sociais, culturais, econômicas e religiosas diversas. Compreende-se, então, que a família é a união das pessoas na consciência do amor, ‘cuja força […] reside essencialmente na sua capacidade de amar e ensinar a amar’, constituindo um núcleo fundamental das sociedades. Como Igreja doméstica, a família precisa ser, constantemente, valorizada nas suas particularidades e pluralidades, que enriquecem a Igreja. Por isso, devemos:

“Promover ações pastorais capazes de dialogar e de acolher todas as famílias, em suas mais diversas configurações, com respeito e zelo, a fim de que elas se sintam pertencentes, de fato, à comunidade que edificam com seu testemunho de amor. Cuide-se para que essa perspectiva inclua, também, os casais de novas uniões, os casais de não casados na Igreja, os divorciados, ofertando a todas essas famílias qualificado serviço de acolhimento. Atente-se para que, nesse mesmo horizonte, sejam acompanhadas as pessoas em suas diferentes identidades sexuais (gays, transexuais, lésbicas, travestis, transgêneros e bissexuais)”.

A notícia foi veículada no Brasil pelos sites FratresInUnum.com, e Sensus Fidei. O espanhol InfoCatólica também comentou com descontentamento e assombro, o lobby gay assumido pela Arquidiocese de BH, sob a liderança do Acebismo Dom Walmor Oliveira.

A infiltração da ideologia gay na Igreja Católica de BH não é algo novo. Há tempos que a PUC-BH (Pontifícia Universidade Católica) aderiu à política do “nome social” para os alunos trans, o que foi noticiado e celebrado pelo site GuiaGay.

Em nota de esclarecimento, a Arquidiocese de BH disse que “os trechos destacados estão descontextualizados, interpretados de modo a não traduzir o que realmente estabelece o Projeto de Evangelização”, e que “a Arquidiocese de Belo Horizonte partilha a convicção de que o Matrimônio é a união entre homem e mulher, a exemplo da Sagrada Família de Nazaré. Ao mesmo tempo, conforme orienta o Papa Francisco, busca acolher e acompanhar, sem exclusões e julgamentos, dando testemunho da misericórdia de Deus, que a todos alcança”.

Segundo pode-se perceber na nota de esclarecimento (que aliás nada esclarece, somente confirma), fica clara não somente o alinhamento da igreja católica à agenda esquerdista e anticristã, como também temos a confirmação de que esse alinhamento vem de cima e atende os interesses do papado.

Faz-se verdade a letra de Humberto Gessinger, que na década de 90 cantava a todo pulmão: “O Papa é pop”.

Por Leonardo Gonçalves
Com informações do site InfoCatólica, Fratres In Unum e Sensus Fidei
Imagem: Reprodução Web

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentários do Facebook